Importação de podcast, como funciona?

Você está ouvindo o Podcast do Megafono, meu nome é Emerson Almeida.

Aqui no Megafono nós lidamos com podcast de diversos tamanhos e em diferentes momentos. Hoje eu quero falar de uma funcionalidade que temos e a importância dela, não só no Megafono, mas em qualquer outra ferramenta de podcast que você pode um dia usar.

Antes de entrar nesse tema eu queria dar dois recados aqui, é bem rápido.

Primeiro temos um vídeo no nosso canal do YouTube ensinando como você convida seu co-host, acesse https://www.youtube.com/watch?v=BFNBzBn0bqQ para ver acessar esse video. Segundo, eu quero falar para você que todos os novos embed estão em https agora.

De forma simples, no Megafono, e nas demais plataformas que têm essa funcionalidade de importar um feed, essa importação se dá num processo de fazer a leitura do feed RSS, como um agregador faz, e salvar os dados dos episódios num formato interno de cada plataforma.

Você pode assistir esse episódio em

Fácil né? mas deixa eu contar algumas coisas que acontece por debaixo dos panos no seu feed e que na importação isso pode ficar claro, talvez não para você, mas para a plataforma que está te recebendo. E ah a importação é uma passo importante da migração de um podcast de uma plataforma para outra.

Eu quero falar de 5 pontos aqui e te entregar algumas dicas, os pontos são Show notes, áudios, imagens, GUID e estatísticas.

Vamos aos pontos:

  1. Show notes: ou a descrição do episódios. O show notes é normalmente um texto com parágrafos e links. Não sei se você sabe mais alguns agregadores de podcast não reconhecem nem os links no show notes, nem os parágrafos, depois olha com calma o seu show notes no Spotify . Tem muitos show notes detalhados com imagens, tabelas e listas, confesso que tabelas é difícil encontrar, no Brasil algumas pessoas chamava de vitrine justamente uma imagem normalmente wide screen normalmente coloca no começo do show notes, e as listas maioria faz lista dos links nas redes sociais, lista das referências citadas e por aí vai. O primeiro ponto é que nem todas as plataformas permitem todas essas formatações, o Megafono por exemplo permite essa e x e y z elementos, e eu estou pensando se devo permitir iframes por exemplo, para quem não sabe, iframe dá a possibilidade de você “incorporar” uma outra página web no show notes, claramente poucas plataformas suportam isso. Outro ponto é que talvez a plataforma que você use adicione visualmente alguns truques no seu show notes, enquanto você digita ele na tela de administração, por exemplo, quando você coloca uma lista de itens, visualmente pode parecer uma lista, mas no fundo não é uma lista que a plataforma coloca no feed. O problema disso tudo é em uma migração de uma plataforma para outra tudo isso vira uma grande bagunça, sem contar que no seu feed RSS tem pelo menos uns 2 lugares para colocar o seu show notes, eai? Qual desses usar? qual é o melhor? Qual é mais completo?

DICA: Mantenha o show notes o mais simples possível, não coloque imagens, iframes, nem nada sofisticado, use listas, links simples, se você precisa de qualquer ação do ouvinte, use um link para uma página web, lembre-se SEMPRE que seu ouvinte está em um agregador a maioria das vezes, e esse agregador pode nem suportar todas essas coisas mirabolantes que sua plataforma de hospedagem suporta. De graça você vai ter uma importação mais tranqüila.

  1. Os áudios: Os áudios na importação de podcast é algo simples, talvez mais simples do que o show notes que eu expliquei antes, é só baixar e salvar ele onde tem que ser salvo. Pronto! Acabou! Rsrs Não, não acabou, quando você está programando uma funcionalidade dessa pode acontecer muitos problemas, e eu estou falando de algo que todas as plataformas devem ter passado, sempre que uma funcionalidade envolve um se conectar com um outro site é complicado, essa conexão com outro site é chamada de request de rede, um request de rede pode dar, assim de cara uns 5 tipos de problemas diferentes para lidar, arquivo não encontrado, problemas de autorização, limite de tempo de resposta excedido, erro no servidor e problema de conexão, além disso, essas requisições são de arquivos grandes, e grande eu estou falando de qualquer arquivo com… 50mb, e se o disco lotar? Não com 50mb, mas se tiver que baixar sei lá, 200 episódios com 50mb, acho que isso dá uns 10GB. Isso para citar alguns enroscos, é claro que existe solução para tudo isso, mas se seu provedor atual não fazer esse procedimento, talvez seja melhor ele não fazer, talvez seja melhor você ter a certeza que está fazendo o upload de todos os seus arquivos corretamente, mesmo que manualmente.

DICA: Arquivos menores é quase sempre melhor opção, você economiza banda seu ouvinte, do seu provedor, do agregador se ele se mete a besta de baixar o seu áudio, tipo o Spotify, assunto para um outro podcast. O Spotify recomenda um bitrate até 320Kbps, eu já acho muito para a maioria dos podcasts, 128kbps vai te dar uma boa qualidade com um tamanho razoável. E vai te ajudar a transitar de host se você eventualmente precisar.

  1. As imagens: A importação das imagens tem os mesmo problemas dos áudios que eu comentei anteriormente, com a questão de serem menores. As imagens simples, capa do podcast e capa dos episódios, são tranquilas de importar, dentro do feed elas tem um lugar padrão de ficar, mas se você tem imagem dentro do show notes, você tem um possível problema, se essas imagens estão hospedadas na plataforma que você hospeda, você tem um problema maior ainda, poucas ou nenhum, sistema de importação vai se dar o trabalho de encontrar as imagens do show notes e hospedá-las novamente.

DICAS: Não use imagens no show notes! É muito trabalho para pouco resultado no geral. Se você quer ilustrar algo, use um link para um endereço externo, para o seu site por exemplo, você pode colocar essa imagem com algum contexto e até ganhar um tráfego extra por isso. Dificilmente você vai convencer alguém a ouvir seu podcast pelas imagens no show notes.

  1. GUID: Show notes, áudios, imagens, títulos, enfim, tudo isso você consegue ver se funcionou quando você importa seu podcast, ou quando você lança um episódio novo, quando você lança um episódio novo, você vai e ver se o show notes que você colocou está lá e está da forma que você espera. Mas tem um coisa importante no seu feed, que você não vê, e que pode piorar a experiência do seu ouvinte. O nome disso é GUID, que significa globally unique identifier, ou identificador único global, a especificação do RSS diz o seguinte sobre o GUID:

É um conjunto de caracteres que identifica a unicidade de um item (item aqui entenda episódio). Quando presente (é opcional), o agregador pode escolher usar esse conjunto de caracteres para determinar se o item (novamente, item aqui é episódio) é novo.

Na pratica, quem usa essa tag e para que?

  • Google Podcasts deixa claro nas diretrizes deles que usa essa tag, o GUID é uma das tags recomendadas por eles, e nesse documento eles dizem que quando não tem essa tag eles usam a URL do episódio. O que não é recomendável, se você precisar fazer um novo upload do seu podcast, por algo simples, e normalmente é algo simples, você, sem usar o GUID vai estar dizendo para o Google Podcast que esse episódio é novo, o que não é, e vai acabar fazendo seu ouvinte baixar novamente o áudio, o que pode parecer bom para você, mas não é, e podemos conversar sobre isso outro momento, eu vou deixar o link aqui das diretrizes do Google sobre podcasts https://developers.google.com/search/reference/podcast/rss-feed
  • Outro agregador que deixa claro a utilização do GUID, é … ninguém menos e ninguém mais que a Apple, e da documentação deles eles deixam claros que: “É importante que o GUID para cada episódio seja único e NUNCA mude” e dizem ainda que não cumpri isso pode afetar o status do seu podcast no Apple Podcasts, eu vou deixar o link aqui da documentação da Apple Podcasts também https://itunespartner.apple.com/en/podcasts/faq/Updating%20your%20show_Basics
  • Sabe mais que usa o GUID? O Spotify, sim, o Spotify, que não faz nenhuma ameaça mas diz na documentação deles que o GUID deve ser estável no tempo e identifica o episódio. O link está aqui também https://podcasters.spotify.com/terms/Spotify_Podcast_Delivery_Specification_v1.5.pdf

Espero ter com esses 3 exemplos, deixado claro quem usa e a importância do GUID, eu citei esses 3, por uma questão óbvia, são 3 gigantes, não necessariamente no podcast, mas existe poucos motivos para que os outros agregadores não sigam um desses 3, na verdade, existe poucos motivos para um agregador não usar o Apple Podcasts como referência, o Spotify e o Google Podcasts usa o Apple Podcasts como referência, basta buscar itunes na documentação deles.

Então o GUID é importante, e em uma importação o que deve ser feito? Deve se criar novos GUID ou manter-se os mesmos? Minha opinião, e a do Megafono? Deve se manter os mesmo, não são episódios novos, o ouvinte não precisa saber que você mudou de provedor, imagina vocÊ com 200 episódios, muda de provedor e seus ouvintes “recebem” 200 episódios novos para ouvir. Isso é caótico. É claro que os agregadores sabem desse problema e tentam contornar isso, ai cada um vai fazer de um jeito diferente, a garantia é o GUID de qualquer forma.

DICA: Quando migrar, tenha certeza que a nova hospedagem vai manter os GUID ou que ela tenha meios de não acontecer esse problema que eu mencionei, e sempre, se a sua nova hospedagem tem uma ferramenta de importação, use ela.

  1. Importar estatísticas: E meu último ponto sobre importação de podcast, é o mais pedido, o mais aclamado, é o que os produtores choram, as vezes nem migram por esse motivo, eles mandam e-mails raivosos para o suporte da hospedagem antiga, da hospedagem nova, são as estatísticas. Sendo curto e grosso, não se migra estatísticas, talvez em um futuro próximo sendo otimista pra caramba, mas pra caramba MESMO, mas hoje… não. Estatísticas é um bicho a parte em podcast, é difícil achar um produtor que entende, muitos que não entendem dizem que não ligam, os que não entendem e ligam, ficam nervosos por não entender e ligar, é frustração por todos os lados. E essa é uma ponta do iceberg, cada empresa de podcast conta de um jeito, os agregadores contam ‘plays’ do seu jeito, 1 play no Spotify pode não ser a mesma medida que 1 play no Google Podcasts, e assim em cada agregador, e as plataformas de hospedagem, normalmente, contam ‘downloads’, que não necessariamente é 1 download de fato como você está acostumado, mas cada plataforma vai contar esse 1 download de um jeito seu que pode ser muito diferente da outra plataforma, entendeu? É uma loucura, então como não tem como criar um paralelo ainda, as plataforma não fazer migração ou importação das estatísticas. Talvez. no futuro, seja mais fácil trabalhar com isso, mas é um talvez.

DICA: Use suas estatísticas como guia para sua tomada de ações em relação ao seu podcast, ela está ali para isso mesmo. Mais leve em consideração números mais sólidos para te auxiliar, como seguidores no twitter, instagram, facebook, grupo privado do whatsapp, link de afiliado, financiamento coletivo, evento ao vivo, sei lá, cada podcast tem uma forma de gerar valor e criar engajamento, com certeza você tem o seu, talvez falte apenas encontrar ele, mas que ele existe, existe!

Depois de tudo isso, eu quero te falar que o Megafono tem uma ferramenta de importação, que vai baixar seus show notes, vai baixar suas imagens de capa, vai baixar seu áudios e vai manter seu GUID para não criar problemas com os agregadores. Então se você está pensando em migrar seu podcast para o Megafono, use nossa ferramenta de importação, é simple e fácil de usar, você só vai precisar da sua URL de feed atual.

O que você acha de conversar e discutir sobre essas mudanças? você nos encontra no twitter em @megafono_host e na nossa comunidade em megafono.com.br/comunidade

Links citados:

QUER APRENDER DE PODCAST?

Escute nosso podcast: https://megafono.com/podcast/megafono
Acesse nossa comunidade: https://podosfera.org

Emerson Almeida, do Megafono, até a próxima e tchau