BIG BOY: Aprendizados Para Podcast!

#1

Big Boy foi o primeiro profissional multimídia do Brasil, e pode-se dizer que o primeiro que se utilizou da transmidia para se promover e apresentar ao público o que estava sendo lançado no mundo da música.

Big Boy tinha fontes que não revelava a ninguém e sabia exatamente aonde ir para conseguir os discos mais novos e os maiores sucessos. Ele, ainda, conhecia diversos artistas, como o John Lennon, o que dava a oportunidade de ser o primeiro a lançar músicas dos Beatles no mundo, além de ser o primeiro a tocar boa parte do repertório deles no Brasil.

O Network e o trabalho bem feito, fazia com que os gravadores fossem até ele com os lançamentos, além de ser um dos grandes “vendedores” de disco no Brasil!

Dito isso, o que dele pode ser usado no seu podcast?

Em primeiro lugar o estudo, muito antes de virar o Big Boy, ele já ouvia muitos discos, alias tinha uma grande coleção deles, lia as principais revistas e entendia bastante do mundo da música, tanto que era programador de rádio, antes de ser locutor, ou Disk Jockey.

Em Segundo Lugar, sua busca por inovação e ampliar seus conhecimentos nunca pararam tornando-o um dos maiores inovadores da mídia brasileira. Neste ponto, não é fazer diferente do que já se faz, mas não copiar integralmente o que já é feito, o que diferencia o seu podcast, o que torna ele diferente de outros podcasts, o assunto, sei lá você pode falar de selos, o formato, os participantes (aqui com o que eles oferecem de diferente dos outros).

O NetWork, e aqui não é começar conhecendo pessoas, Big Boy não começou assim, mas ele só virou programador porque batia todo dia na rádio para conversar e trocar uma ideia com os Locutores e Programadores e mostrou coisas que ele tinha e justificava o motivo de tocar a música que ele levou, ao invés daquela que estava no ar. As Vezes não é começar um novo podcast, mas ficar batendo na porta, trocando uma ideia, conversando e mostrando o conteúdo pode ser a melhor forma de virar um “Produtor” ou “Membro” de Podcast!

Conteúdo, Big Boy, não era único pelo tipo de programa, iniciar um programa, tocar música, falar da hora, do tempo, etc. qualquer locutor faz. Sentar e conversar com os amigos, eu faço! Mas, mostrar que você conhece do assunto, que você estudou, fez pesquisa, as vezes, ter um determinado tipo de opinião, fazem a diferença no conteúdo. No caso do Big Boy era saber onde estavam os lançamentos, o faro do que faria sucesso e com o tempo a construção do NetWorking.

Sobre o diferencial de conteúdo e criação de NetWorking, pode perguntar para qualquer podcaster que você admira, eles tem suas referências na hora de criar o programa, não tinham um NetWorking forte, o conteúdo veio também com dedicação e algum estudo, mas com aquilo que foi acumulado com os anos.

O inicio às vezes é ouvir muito Podcast, rádio, Youtube, ou qualquer coisa que sirva de referencia, e desenvolver um conteúdo que vire seu, não será no primeiro, nem no décimo, às vezes será necessário mais de um projeto pra isso, e nem existe a formula mágica na novidade, e o mais importante, credibilidade e consolidação são coisas que levam tempo e dedicação, você não nasce com isso!

#2

Grande dica!

Final inspirador.

Valeu @EduardoCoutoRJ por mais um texto sensacional.